13 de dezembro de 2009

Conheça Sebastião Laranjeiras (Lajedo)




Meu lajedo tem palmeiras...

Conheça um pouco mais do lajedo de Sebastião Laranjeiras

Começamos “plagiando" a famosa “Canção do Exílio, de Gonçalves Dias” apesar de ser um poema escrito em Portugal, foi feito por um poeta brasileiro, o Gonçalves Dias e é muito conhecido no Brasil e cabe muito bem ao nosso Lajedo. Se o Sr. Joaquim Osório Duque Estrada pôde utilizar dois dos versos desse poema no Hino Nacional Brasileiro, nós também podemos, por que não? Quem conhece não esquece e sempre tem vontade de voltar, isso vale para quem mora no município e mesmo para quem é de fora.

Mas afinal, o que é o Lajedo?

O lajedo é um balneário natural situado a quatro quilômetros da sede do município de Sebastião Laranjeiras. É um dos poucos pontos turísticos naturais da região, recebendo muitos visitantes dos municípios vizinhos como: Urandi, Pindaí, Candiba e Guanambi e obviamente, os sebastianenses encontram fácil opção para descontração.
É um local natural, com algumas modificações feitas pelo homem, porém, tem muitas árvores, a água é mineral e natural. Tem um poço principal e um intermediário, um “escorregador” (Pedra lisa e molhada onde as pessoas utilizam como se fosse um tobogã) natural que reúne muitas pessoas, principalmente nos fins de semana.

Citamos alguns pontos positivos, na nossa opinião:

1 – Acesso fácil
A estrada está em bom estado e é relativamente perto da sede do município, distante apenas quatro quilômetros.

2 – Natureza
Para quem gosta da natureza é um local perfeito, muitas árvores, água fresca e limpa, sombra.

3 – Facilidade de melhor exploração
É um dos poucos, para não dizer único, ponto turístico da região. Pode ser muito mais divulgado e acessado. Geraria mais recursos financeiros ao município e também mais empregos.

Citamos também alguns pontos negativos que podem ser perfeitamente trabalhados:

1 – Falta de sinalização
Para alguém que não conhece ainda o local, é preciso ficar perguntando, pois não há uma placa sequer indicando o caminho e a distância.


2 – Sujeira

Infelizmente, achamos muitas latinhas de cerveja e refrigerante, além de copos descartáveis. Seria interessante distribuir no local algumas lixeiras para que as pessoas vissem e não jogassem no chão (conseqüentemente na natureza) esses detritos industriais que custam muito a dissolver (Sem contar o risco de Dengue).



3 – Falta de banheiros (Sanitários)
Seria uma boa idéia também providenciar banheiros masculino e feminino, nem que sejam daqueles químicos, evitaria que as pessoas fizessem suas necessidades fisiológicas no “mato” e mesmo dentro da água.

4 – Corrimão na escada
Falta uma espécie de corrimão na escadaria que leva da entrada até o lajedo em si. São 100 degraus, pra baixo, como todos sabem, todo santo ajuda mas para subir os santos não têm a mesma disposição. É muito íngreme e há o risco de acidentes.

5 - Falta de sinalização de alerta
Há alguns pontos de riscos como: pedras escorregadias, profundidade dos poços não indicadas e sem contar pessoas que escalam as pedras para pular do alto, o que representa também um risco de acidente muito elevado.

Não somos donos da verdade, mas são tópicos muito bem sensatos, cabendo a você avaliar e também explanar a sua opinião.
Para terminar, não vamos plagiar, vamos citar na integra a ultima estrofe do poema “Canção do Exílio”

Não permita Deus que eu morra
Sem que eu volte para lá
Sem que desfrute dos primores
Que não encontro eu cá
Sem qu'inda aviste as palmeiras
Onde canta o sabiá

 Clique nas fotos para ampliar e veja mais fotos abaixo:



Início do caminho (Acima) até o Lajedo e na Chegada(Abaixo), pela quantidade de veículos, percebe-se ser um local muito visitado.






Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
MyFreeCopyright.com Registered & Protected
O conteúdo deste site é disponível para cópia e divulgação só exigindo a menção da fonte. Caso contrário infringe regras e leis de direito autoral conforme a Lei 9610/1998.