7 de dezembro de 2009

Dengue – Um problema crônico no Brasil



Estamos entrando na “estação das chuvas” e um inimigo aproveita a oportunidade para se procriar: O mosquito Aedes aegypti que é o transmissor da Dengue. Todo ano é a mesma coisa, muito se fala mas poucos dão a importância necessária. Não se pode deixar água acumular senão o mosquito pode se criar. A dengue é uma doença infecciosa febril aguda causada por um vírus da família Flaviridae e é considerada um dos principais problemas de saúde pública de todo o mundo. Existem quatro tipos de dengue, já que o vírus causador da doença possui quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. No Brasil, já foram encontrados da dengue tipo 1, 2 e 3. A dengue de tipo 4 foi identificada apenas na Costa Rica. Os sintomas são conhecidos e iniciam de uma hora para outra e duram entre 5 a 7 dias. A pessoa infectada tem febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjôos, vômitos, manchas vermelhas na pele, dor abdominal (principalmente em crianças), isso no caso da dengue clássica, já a dengue hemorrágica, os sintomas são parecidos aos da Dengue Clássica, mas, após o terceiro ou quarto dia de evolução da doença, surgem hemorragias em virtude do sangramento de pequenos vasos na pele e nos órgãos internos. A Dengue Hemorrágica pode provocar hemorragias nasais, gengivais, urinárias, gastrointestinais ou uterinas. Na Dengue Hemorrágica, assim que os sintomas de febre acabam a pressão arterial do doente cai, o que pode gerar tontura, queda e choque. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte. A prevenção é evitar o nascimento do mosquito, já que não existem vacinas ou medicamentos que combatam a contaminação. Para isso, é preciso eliminar os lugares que eles escolhem para a reprodução, a regra básica é não deixar a água, mesmo quando limpa, parada em qualquer tipo de recipiente. Procure por tampinhas de garrafas, copos descartáveis, potes, saquinhos de plástico, ou seja, tudo que possa acumular água e ser um hospedeiro para o mosquito. É importante olhar também as “vascas” local onde os pecuaristas juntam água para o gado e outros animais. É importante lembrar também, como podemos ver no noticiário, a dengue está fazendo muitas vitimas na Bahia, principalmente na região de Itabuna / Ilhéus, é bom nos prevenirmos para não sermos a(s)  próxima(s) vitima(s).

Fonte de pesquisa: http://www.combateadengue.com.br

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
MyFreeCopyright.com Registered & Protected
O conteúdo deste site é disponível para cópia e divulgação só exigindo a menção da fonte. Caso contrário infringe regras e leis de direito autoral conforme a Lei 9610/1998.