30 de novembro de 2012

Homenagem a Dely Vieira dos Santos

Em 28 de novembro de 2012,

Sebastião Laranjeiras se entristeceu,
Ao saber que seu filho,
Dely Vieira Morreu.

Foram vários anos vivendo por aqui,
Participando da formação,
E da emancipação,
Do que um dia foi Buqueirão.

Sua história não se resume,
Neste pedaço de papel,
Só quero homenagear,
Um homem que agora mora no céu.

Sua morte representa,
Não só o fim do material,
Morre uma história viva,
Dos tempos do canavial.

Dely Vieira foi marcante,
Não apenas na administração,
Levantamentos históricos ele fez,
Vivendo nesse mundão,

Sentado ao sofá,
Sofá da sua casa,
A ele ia consultar,
Histórias dessa cidade,
As quais os livros não puderam contar.

Não podemos esquecer,
Dos seus tempos de comerciante,
Ou caixeiro viajante,
Por essas terras a passar.

No fim da sua vida,
Se aquietou no campo,
Campo onde nasceu,
Campo onde viveu.

Seu nome está gravado,
Tanto aqui quanto em Monte Alto,
Por um dia ter representado,
A voz de um pedacinho do sertão.

Vou fechando meus versos,
E abrindo o coração,
Para que um dia,
Um dia em Sebastião,
Ele seja relembrado,
Por toda população.

Com certeza de dever cumprido,
Fez do mato grosso seu ninho,
Para dormir em paz.

Adeus Dely!

Por Marcelo de Sousa Santos.
Comentários
1 Comentários

Um comentário :

Gildazio Vieira disse...

Marcelo, obrigado por homenagear meu pai.
Gildazio Vieira
Genebra-Suiça

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
MyFreeCopyright.com Registered & Protected
O conteúdo deste site é disponível para cópia e divulgação só exigindo a menção da fonte. Caso contrário infringe regras e leis de direito autoral conforme a Lei 9610/1998.