18 de outubro de 2013

Ainda utilizam as queimadas na agricultura de Sebastião Laranjeiras


Avistamos em dois locais distintos, focos de fogo feito por agricultores para queimar as coivaras, ato rudimentar e de geração em geração.

Um dos maiores riscos é esse fogo se alastrar causando danos quase sempre irreparáveis à natureza, como aconteceu ano passado na serra e em locais próximos à rodovia BA-263.

As queimadas causam empobrecimento do solo, poluição, destruição de redes de eletricidade e cercas, acidentes rodoviários. Todos os anos estes e outros reflexos das queimadas causam prejuízo para o Brasil.

As queimadas e incêndios florestais no Brasil alcançam todos os anos dimensões gigantescas. São mais de 300 mil focos de queimadas por ano. Deste total, 85% acontecem em áreas da Amazônia Legal. Na sua grande maioria, as queimadas constituem-se em prática agrícola usual, utilizadas para controla de pragas, limpeza de áreas para plantio, renovação de pastagens e colheita da cana-de-açúcar. Se de um lado a queimada facilita a vida de parte dos agricultores trazendo benefícios a curto prazo, de outro, ela afeta negativamente a biodiversidade, a dinâmica dos ecossistemas, aumenta o processo de erosão do solo, deteriora a qualidade do ar e provoca danos ao patrimônio público e privado, prejudicando a sociedade como um todo.


Com informações da Embrapa
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
MyFreeCopyright.com Registered & Protected
O conteúdo deste site é disponível para cópia e divulgação só exigindo a menção da fonte. Caso contrário infringe regras e leis de direito autoral conforme a Lei 9610/1998.