19 de outubro de 2013

Passeata pelo Riacho da Mandiroba


A Coordenação das escolas públicas do Distrito de Mandiroba, organizou uma passeata com os alunos pelas ruas do referido distrito para alertar aos mesmos e principalmente toda a população sobre o uso correto da água e também pela preservação do riacho de Mandiroba, que vem sofrendo seguidos maus tratos com tapagens irregulares em seu curso, dejetos de embalagens de agrotóxicos e o poder público não se manifesta até então.
O evento estava programado para o dia 06 de outubro, porém, devido ao acidente ocorrido com um morador do distrito na BA-263, foi adiado para este sábado, 19 de outubro.
A passeata foi composta por alunos de todas as séries e professores que carregavam faixas e cartazes e eram aplaudidos e incentivados pelos populares.
O descaso denunciado pelos estudantes e professores é devido alguns proprietários de terras às margens do riacho que se sentem no direito de represar a água em proveito próprio, com a construção de barragens e assim, interrompendo o curso normal das aguas, fazendo com que grande parte da extensão do riacho, principalmente ao chegar no distrito já se encontre totalmente seco. Foi denunciado também em agosto deste ano de 2013 que foram encontradas embalagens de agrotóxicos, lembrando que essa água é usada no abastecimento das casas na região.

Sobre o Riacho
O Rio Mandiroba é na verdade um riacho, cadastrado na ANA como riacho da mandiroba. Tem sua nascente na serra dos montes altos, no limite de municípios entre Sebastião Laranjeiras e Guanambi, na região de Mutãs cujas coordenadas geográficas são Latitude: -14.6667 e Longitude: -43.35 e compõe a Bacia do Rio São Francisco.


Sobre a legislação
Há muitas leis e órgãos estatais que devem ser acionados para resolver esse problema. Em nível federal, a ANA – Agencia Nacional de Aguas. Em nível estadual, o INEMA  - Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos e em nível municipal o CONDEMA - Conselho Municipal em defesa do Meio Ambiente.
No Brasil está em vigor a LEI Nº 9.433, DE 8 DE JANEIRO DE 1997 que institui a Política Nacional de Recursos Hídricos, cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, a LEI Nº 9.984, DE 17 DE JULHO DE 2000 que dispõe sobre a criação da Agência Nacional de Águas - ANA, entidade federal de implementação da Política Nacional de Recursos Hídricos e de coordenação do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, o DECRETO Nº 24.643, DE 10 DE JULHO DE 1934 sobre o código de aguas, além da lei municipal 330/2013 que
 Instituiu o Código Municipal em Defesa do Meio Ambiente, Instituiu o Conselho Municipal em Defesa do Meio Ambiente – COMDEMA e Fundo Municipal do Meio Ambiente – FUMMA e que dispõe sobre o sistema Municipal de Meio Ambiente de SEBASTIÃO LARANJEIRA Estado da Bahia.

Veja outras fotos e acesse nosso perfil no Facebook que tem outras fotos:




Durante a passeata, foram flagrados água de cozinha que é direcionada para a rua.






Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
MyFreeCopyright.com Registered & Protected
O conteúdo deste site é disponível para cópia e divulgação só exigindo a menção da fonte. Caso contrário infringe regras e leis de direito autoral conforme a Lei 9610/1998.